PERSPECTIVAS DA AVALIAÇÃO E A INTERVENÇÃO PRECOCE DE BEBÊS NO CER II DE TRÊS PONTAS - MG

  • Isabela Garcia Andrade
  • Patrícia Campos Mendonça
  • Rafael Pereira Gomes

Resumo

Os setores de Fisioterapia e Psicologia do Centro Especializado em Reabilitação Física e Intelectual - CER II da APAE de Três Pontas realizam avaliação e acompanhamento dos neonatos de risco do município, na faixa etária de 0 a 24 meses. Nesse sentido, a partir da demanda de uma compreensão desses bebês, que contemple os seus aspcetos motores e psíquicos, iniciou-se a criação de um novo dispositivo clínico para identificar precocemente possíveis alterações motoras e sinais de sofrimento psíquico, visando a prevenção de agravos e intervenção quando necessário. Para tanto, lançamos como questão-problema: quais são as possibilidades advindas de uma avaliação e de uma intervenção transdisciplinar relacionadas aos aspectos psíquicos e motores em bebês de 0 a 24 meses? Assim, o presente trabalho possui como objetivo qualificar as experiências de avaliação e intervenção transdiciplinar relacionadas ao atendimento de bebês. Como metodologia, adotou-se a aplicação dos instrumentos: anamnese, avaliação motora, Protocolo PREAUT- Programa de Pesquisa e Avaliação em Autismo e o DENVER II - Teste de Triagem do Desenvolvimento. Os resultados obtidos no período de novembro de 2018 a março de 2019 evidenciam que dos 40 bebês avaliados pelo setor de fisioterapia, 33 foram encaminhados para a equipe multiprofissional. Desses, 20 apresentaram atraso no DENVER II, um exibiu sinal de risco no Protocolo PREAUT e dois evidenciaram sinais de sofrimento psíquico. Associando as duas perspectivas avaliativas, pode-se concluir que os bebês que apresentaram risco de sofrimento psíquico demonstraram concomitantemente atraso motor, justificando-se, assim, a relevância da avaliação e da intervenção transdisciplinar.

Publicado
2020-02-13
Seção
Artigos