O PAPEL DA FAMÍLIA NA CONSTRUÇÃO DA AUTONOMIA DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL

  • Edson Júnior Silva da Cruz
  • Valéria Deusdará Mori
  • Carla Regina Cestari Hespanhol

Resumo

Este artigo resulta de uma pesquisa que investigou o papel da família na configuração da autonomia da pessoa com deficiência intelectual. Discute-se a importância do desenvolvimento de processos na sociedade, que possibilitem ver a pessoa com deficiência para além do seu diagnóstico, como um indivíduo com as suas potencialidades e capaz de se desenvolver. O objetivo da pesquisa foi analisar os diferentes sistemas que a pessoa vive, relaciona-se e que impactam na dinâmica de vida do indivíduo e da família. Com base nos trabalhos de Bronfenbrenner sobre o desenvolvimento humano, realizou-se a análise da entrevista de pesquisa. Este estudo evidenciou que a estimulação física contribuiu para que a pessoa com deficiência intelectual exerça outros papéis além daqueles do núcleo familiar. Da mesma forma, percebe-se que a maneira como a sociedade representa a deficiência impacta no modo como a família a compreende. Conclui-se que a família pode ter efeito negativo ou positivo na construção da autonomia da pessoa com deficiência.

Publicado
2021-08-04