EM TEMPOS DE ISOLAMENTO SOCIAL, COMO ESTAMOS LIDANDO COM OS ASPECTOS EDUCACIONAIS?

Autores

  • Geísa Tibulo

Resumo

O impacto causado pela Pandemia de Coronavírus (COVID-19) vem impondo drásticas mudanças na rotina da população mundial. Diversas áreas foram atingidas, entre elas, a Educação. Em decorrência disso, após a Organização Mundial da Saúde (OMS) caracterizar a doença como Pandemia de Coronavírus, o Ministério da Educação definiu critérios para a prevenção ao contágio do COVID-19 nas escolas. O desafio fundamental da educação brasileira passou a ser de adequação ao novo cenário imposto pela pandemia. Uma das medidas tomadas foi a inclusão do ensino remoto nas escolas, como alternativa à interrupção das atividades presenciais. Esse dispositivo emerge para que os alunos possam cumprir a carga horária mínima exigida de horas-aula e para que a proteção à saúde e à vida de alunos e professores sejam preservadas mediante a situação da pandemia. Nesse sentido, realizou-se a presente pesquisa, que tem como objetivo investigar os quesitos referentes ao processo de ensino-aprendizagem remoto no município de Maravilha, no estado de Santa Catarina, pela ferramenta Google Forms, com a utilização de um questionário enviado aos professores da rede municipal e estadual de ensino que concordaram, espontaneamente, em opinar sobre o processo de ensino-aprendizagem. Os resultados apontam para um despreparo na utilização de ferramentas remotas para a educação e certa dificuldade em avaliar qualitativamente os alunos e a sua aprendizagem. Nesse caso, a pesquisa sugere a necessidade de rever as práticas pedagógicas e a formação dos professores da cidade de Maravilha no estado de Santa Catarina.

Downloads

Publicado

2021-12-23